Breaking

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Os cientistas russos descobriram a cura para a homossexualidade - Fake-News

Circula nas redes sociais a notícia que cientistas russos descobriram a “cura para a homossexualidade”.

A suposta “cura para a homossexualidade” seria uma vacina desenvolvida pelo dr. Dimitri Yusrokov Slamini do Instituto Russo de Ciências Médicas em Novosibirsk.

A vacina, chamada de "antídoto" pelos sites que noticiaram a “novidade”, teria sido desenvolvida para prevenir os “sintomas” e até mesmo curar humanos da homossexualidade, desde que o tratamento se inicie durante a juventude.


A “descoberta da cura gay" teria sido desenvolvida com base em pesquisas realizadas em 1959 pelo pesquisador americano Charles H. Phoenix. O estudo concluiu que "o INAH (parte do hipotálamo) é dimórfico com orientação sexual, pelo menos em homens, e sugere que a orientação sexual possui um substrato biológico".

Para o dr. Dimitri Yusrokov o “Xenostrogênio é um tipo de estrogênio encontrado em compostos químicos sintéticos ou naturais”, segundo ele, responsável pela homossexualidade. Ele garante que a aplicação de testosterona pode “prevenir essa desordem biológica” que o excesso de xenostrogênio causou na vida moderna.

Enquanto o Irã, a China e a Arábia Saudita demostram interesse e até entusiasmo com a descoberta da suposta vacina que cura a homossexualidade, grupos LGBT estariam revoltados.

Será verdade que os cientistas russos descobriram a cura para a homossexualidade?




Verificação dos fatos – Apesar da notícia estar sendo compartilhada, desde 14/08/2017, pelo Superpride , um site sério, cujo autor, Pedro HMC, é Youtuber criador do canal “Põe na roda” e escritor do Livro “Um livro para ser entendido”, que desmitifica questões do mundo gay, a notícia da vacina que cura a homossexualidade é falsa e antiga.

De acordo com o site Snopes, a história foi criada e postada pelo site World News Daily Report (WNDR) - um conhecido fornecedor de Fake News, sátiras e anedotas de mau gosto - em maio de 2014 sob o título “Russian scientists discover cure to homoexuality”.

Não existe nenhum Instituto Russo de Ciências Médicas em Novosibirsk (Russian Institute for Medical Science), por lá só há a Academia Russa de Ciências.

Da mesma forma, o Dr. Dimitri Yusrokov Slamini e Dr. Yuri Krutchev não constam em registros como existentes.

Concluindo – a notícia da vacina que cura a homossexualidade é falsa. Foi criada por um site famoso por espalhar fake news na internet gringa e foi replicado por aqui, no Brasil, pelo Sempre Questione, outro site criador de boatos, mentiras e notícias falsas.

Então, não, os cientistas russos inexistentes não descobriram uma "vacina" ou "cura para a homossexualidade" (que não é nem uma doença nem uma condição médica ).

Desde 17 de maio de 1990 a Organização Mundial de Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da lista internacional de doença e portanto não há nada a se "curar" e ponto.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adbox