Breaking

sexta-feira, 3 de março de 2017

Boato - Paracetamol P/500 possui virus Machupo, o mais perigoso do mundo

Boato - Paracetamol P-500 possui vírus Machupo, o vírus mais perigoso do mundo. O alerta sobre o perigo do Paracetamol P-500 possuir um vírus de alta taxa de mortalidade tem circulado no Facebook desde Setembro de 2016 e agora volta com uma nova versão no Whatsapp.

Em 2016 o boato usava como "fonte" a Rádio Nacional de Angola. Já a nova versão manteve o mesmo texto, somente omitindo a Radio Nacional de Angola como suposta fonte.

Paracetamol P-500 possui vírus Machupo, o vírus mais perigoso do mundo.


Boato na íntegra - AVISO URGENTE! Tenha cuidado para não tomar o paracetamol que vem escrito P / 500. É um paracetamol novo, muito branco e brilhante, os médicos provam conter o vírus "Machupo", considerado um dos vírus mais perigosos do mundo. E com alta taxa de mortalidade. Por favor, compartilhe esta mensagem, para todas as pessoas e familiares. E salvar a vida deles ..... Eu fiz a minha parte, agora é a sua vez ... lembre-se que Deus ajuda aqueles que ajudam. (sic)

É verdade que o Paracetamol P-500 possui o vírus Machupo?

Verificação dos Fatos - O boato já começa dizendo que os médicos provam (provaram) que o Paracetamol P-500 possui o virus Machupo, que é de fato um dos 10 virus mais perigosos que existem, mas não informa que médicos são esses.

A partir dessa omissão dos nomes dos médicos já temos o primeiro indício da notícia ser falsa. A isso podemos somar o fato da inexistência de relatos e notícias credíveis emitidas pelas organizações de saúde do mundo inteiro.

Claro que se a contaminação de fato estivesse ocorrendo haveriam notícias na mídia com ampla cobertura do incidente. Haveriam, também, avisos oficiais das secretárias de saúde para os consumidores. E, claro, todos os produtos contaminados estariam sendo removidos das prateleiras. Lembrando que o boato não fala especificamente de contaminação, e sim leva a crer que o Paracetamol P-500 é formulado com o vírus Machupo, o que torna o boato mais idiota ainda.

A total ausência de alertas dos órgãos de saúde oficiais do mundo inteiro e a falta de matérias na mídia credível, já deveriam, por si só, deixar claro que se trata de um boato de gente desocupada.

O virus Machupo realmente existe e está associado à febre hemorrágica boliviana. A infecção causa febre alta, acompanhada de fortes sangramentos. Mas é importante saber que o virus é transmitido pelo contato humano/humano e, principalmente, por partículas de poeira das fezes e urina de roedores infectados.

Embora o Machupo e qualquer vírus possam sobreviver por até duas semanas em amostras de sangue fora do hospedeiro, eles não podem sobreviver em ambientes secos. Assim, parece extremamente improvável o vírus de alguma forma sobreviver em um comprimido de paracetamol ou qualquer outro comprimido.

Resumindo. O boato dizendo que o comprimido de Paracetamol P-500 está contaminado com o vírus Machupo, um dos virus mais mortais e perigosos que existem é falso. É uma variação de um boato antigo que já circulou pelo mundo inteiro. Além de não informar os nomes dos médicos que provaram a existência do vírus no Paracetamol, o boato não leva em conta a impossibilidade de um virus sobreviver em um meio seco como é o caso dos comprimidos.




2 comentários:

  1. […] Esse boato, inventado por sites caçadores de cliques como o Whats Diário, é a penas uma adaptação do velho, igualmente idiota, boato dizendo que o Paracetamol P-500 possui vírus Machupo, que já foi desmentido aqui, no Verdade Absoluta, na matéria “Boato – Paracetamol P-500 possui vírus Machupo“. […]

    ResponderExcluir
  2. […] Esse é o segundo boato sobre medicamentos que circula nas redes sociais nesta segunda quinzena de agosto 2017. O primeiro, já desmentido aqui no Verdade Absoluta, fala que o Dipirona S/500 vindo da Venezuela contem o vírus mortal Marbug, que nada mais é que uma variação do boato, também falso, Paracetamol P500 possui virus Machupo, o mais perigoso do mundo. […]

    ResponderExcluir

Adbox