Breaking

quarta-feira, 21 de março de 2018

Boato: Torsilax causa infarto, paralisia dos rins e tem venda proibida

Um boato dizendo que o remédio Torsilax teve sua venda proibida pois causa infarto e problemas como a paralisia dos rins tem circulado nas redes sociais nesta segunda quinzena de março.

O boato sobre os supostos efeitos colaterais do Torsilax - que estariam matando pessoas - começou a ganhar forças após a publicação de Fernando Henrique de Souza em sua página do Facebook. Fernando diz que as pessoas se espantam quando ele revela que o  uso abusivo e contínuo de Torsilax - diclofenaco sódio - foi o responsável pela parada de seus rins e pelo "princípio de infarto" que sofreu.

Boato: Torsilax causa infarto, paralisia dos rins e tem venda proibida


Como Fernando mesmo relata, ele começou a tomar Torsilax - sem orientação médica - para combater dores nas juntas do cotovelo e dedos das mãos. As dores passavam após o uso da pílula, mas logo retornavam. Então, Fernando passou a diminuir o intervalo da medicação, passando a ingerir um comprimido a cada 4 horas ou menos. "... até que um dia tive um princípio de infarto, quando fui fazer os exames pedidos pelo médico, meus rins já tinha perdido 85% do funcionamento, o que mais tarde veio a parar por completo..." - Revela Fernando em seu texto.

Depois do depoimento de Fernando, começaram a surgir diversos boatos sobre os males e perigos do Torsilax, dentre eles, um áudio no Whatsapp de uma suposta médica que diz ter duas pacientes internadas por causa do Torsilax. Sendo que, uma delas estaria em coma. O áudio segue dizendo que o Torsilax está proibido nas farmácias, que causa paralisia dos rins e ataque cardíacos e que o pastor da igreja da mãe dela teve, aos 42 anos , um infarto por uso do Torsilax.

Será verdade que o Torsilax teve sua venda proibida por causar infarto e paralisia dos rins?




Verificação dos fatos - Antes de mais nada vamos desmentir a informação que o Torsilax está com venda proibida. Não, não está. O Torsilax continua tendo a venda liberada e não há nenhuma resolução do Ministério da Saúde em proibir a sua venda.

Mentira esclarecida, vamos agora nos concentrar no caso de Fernando para esclarecer a verdade sobre o boato do Torsilax.

Torsilax é um remédio que precisa de receita médica para ser vendido, mas algumas farmácias o vendem sem essa prescrição, e isso o torna muito perigoso, afinal, se a pessoa comprou sem receita, é quase certo que esteja fazendo uso de auto-medicação e com grande tendência a cometer erros como o do Fernando.

É fato conhecido que o uso exagerado e sem controle de  Ibuprofeno e de Torsilax - diclofenaco sódico - elevam em 31% e 51%, respectivamente, o risco de infarto - Fonte Uol.

Bem, de acordo com a bula do Torsilax, o medicamento não é recomendado para quem tem doenças cardiovasculares, como "pressão arterial alta não controlada,  insuficiência cardíaca, além de doença renal ou hepática grave. Sendo proibido, também, para mulheres grávidas, crianças abaixo de 14 anos, asmáticos e afetados por úlcera, dentre outros.

Além disso, o Torsilax não pode ser tomado por mais de 10 dias e nem pode ser ingerido em intervalos inferiores a 12 horas.

Fernando fez tudo errado, não procurou nenhum médico para se tratar e abusou da medicação, a tomando em intervalos inferiores a 4 horas por um período muito longo e, infelizmente, acabou tendo falência renal e ataque cardíaco. Tudo proibido pela bula.





Resumindo - O Torsilax não tem a sua venda proibida ou suspensa, é um remédio que deve ser tomado SOMENTE SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. pelo tempo que estiver recomendado na receita e tem sérias restrições  que vedam seu consumo, principalmente a portadores de doenças renais, úlceras, problemas cardíacos e hipertensão arterial.

Não pratique a automedicação, procure um médico.

Ainda assim, as famácias deveriam ser rigoronsamente punidas por venderem medicamentos que precisam de prescrição médica.

Quer receber desmentidos de boatos diretamente em seu Whatsapp: Clica no banner abaixo.




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adbox