Breaking

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Boato - Coca-cola e Pepsi foram contaminadas com vírus da Aids, será verdade um absurdo desses?

Alerta que circula no whatsapp informa de forma categórica que a polícia mandou avisar:  "Não beba produtos da Pepsi  e da Coca-cola, pois foram contaminados com o virus da AIDS -HIV- por um funcionário".



Boatos e rumores sobre produtos da Pepsi terem sido contaminados pelo vírus da AIDS não são recentes. Circulam na internet desde Dezembro de 2011 em duas versões diferentes, sendo a última relatada, inicialmente, em 2012 e que tem circulado no Brasil com o acréscimo dos produtos da Coca-Cola. O original, americano, citava o Mango Frooti, uma bebida popular da índia.

Leia abaixo o texto – na íntegra - do boato que fala que a Pepsi e a Coca-Cola foram contaminadas com AIDS e que tem circulado no Brasil atualmente.
Início do Boato – “Há notícias da polícia. É uma mensagem urgente para todos. Durante as próximas semanas, não beba nenhum produto da. Cocacola ou PEPSI, como Pepsi, Suco Tropicana, Slice, 7up etc. Um trabalhador da empresa admitiu que ele acrescentou seu sangue contaminado com AIDS(SIDA). Assista MDTV. Foi mostrado ontem na Sky News. Por favor, passe a palavra para que haja o menor numero de vitimas possível e peça para que façam o mesmo avisando os outros também.
Repassando de outro grupo.cuidado aAids Nao tem cura….😥😥😰☝❗ (sic) – Fim do boato.

Será verdade que a Coca-Cola e Pepsi foram contaminadas com vírus da Aids?

Publicidade:

Verificação dos Fatos – Os Boatos envolvendo a Coca-Cola, a Pepsi e a Aids, são daqueles boatos que dão vergonha alheia quando vemos os amigos compartilhando e espalhando.

Passados tantos anos desde a descoberta do HIV e campanhas maciças de esclarecimento e parece que muita gente ainda está em total ignorância de como se pega e transmite a AIDS.

Já tivemos rumores de bananas com AIDS, Ketchup com HIV e até mesmo boatos de que uma criança contraiu Aids através de um abacaxi (o vendedor teria sangrado na fruta).

É preciso entender que o HIV não sobrevive muito tempo fora do meio hospedeiro e dos fluídos corporais humanos: sangue, sêmen, líquido vaginal, leite materno, saliva, lárimas. (O que não quer dizer que o HIV possa ser transmitido por cada um desses: de acordo com o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças, dos EUA), “o contato com a saliva, lágrimas ou suor nunca foi mostrado como resultado da transmissão do HIV”.) O CDC diz, exceto em condições laboratoriais, o HIV é incapaz de se reproduzir fora de seu hospedeiro vivo; não se dissemina e nem mantém infecciosidade fora do seu hospedeiro. Portanto, o sangue contaminado pelo HIV misturado em alimentos ou bebidas não sobreviveria.


Resumindo, por mais que uma pessoa tenha tido a ideia malévola de contaminar tanques de Coca-Cola ou Pepsi com o vírus da AIDS, não poderia haver contaminação simplesmente porque o HIV não sobrevive fora das células humanas, ainda assim, o HIV é um vírus fraco que, quando exposto ao ar, sobrevive apenas por alguns minutos.

Lembre-se: Os fluídos corporais precisam possuir quantidades suficientemente altas do vírus. Essa é a razão por que saliva, suor e lágrimas não transmitem o HIV: a quantidade de vírus nesses fluídos é insuficiente para que ocorra a infecção.

Se gostou dessa postagem, compartilhe. 

Siga Boatos.info no Facebook
Siga o Boatos.info no Twitter:
Mande sua sugestão de boatos e mantenha-se informado sobre outros boatos através do Whatsapp:  2199844-0853


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adbox