Breaking

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Cristovam Buarque disse que o Brasil está sob intervenção militar?

Áudio atribuído ao Senador Cristovam Buarque diz que o Brasil está sob intervenção militar e que nos próximos dias os militares irão tomar o poder.

O áudio de 15 minutos começou a circular nas redes sociais logo após o general Mourão (Antônio Hamilton Mourão), em opinião própria, ter falado positivamente sobre uma possível intervenção militar no governo brasileiro. Também é citada, no suposto áudio, a entrevista do general Villas Bôas ao programa do Pedro Bial.



Ainda de acordo com o áudio, o processo de intervenção militar possuiria 3 estágios, a saber: o 1° estágio seria a deflagração do movimento pelo general Mourão. O estágio 2 , que nos encontramos agora, seriam essas trocas de acusação de senadores contra o exército, contra os generais Mourão e Villas Bôas. O 3°, e último estágio, seria a intervenção militar que se daria através da tomada do poder em Brasília pelas forças armadas.

Ouça o áudio completo no player abaixo:


Leia partes importantes da suposta fala do Senador Cristovam Buarque apoiando e alertando sobre a intervenção militar.



  • “O Brasil não está mais funcionando os três Poderes, todos eles corrompidos pela corrupção e a impunidade. Quando existe isso, existe o que a gente chama de caos institucional, o país fica sem comando, fica à deriva e o que pode acontecer? As instituições vão parar de funcionar, não há mais a garantia da lei e da ordem dentro do país, como a gente está vendo em vários locais, como Rio de Janeiro, São Paulo, etc. A federação corre o risco de se dividir, porque daí começam a querer separar “o Sul é meu país”, o outro quer separar São Paulo não sei da onde. E aí você desintegra o país em três ou quatro pedaços e o país fica sujeito a um ataque externo. A quem cabe nessa hora entrar para garantir a lei e a ordem, a unidade federativa, o funcionamento das instituições e a segurança nacional? As Forças Armadas. Elas são instituições de Estado permanentes, isso quer dizer que elas atendem à nação, e não a governos ou pessoas. A quem as Forças Armadas tem que ser leal [sic.]? A um presidente corrupto, indiciado pela segunda vez pelo Ministério Público Federal no Supremo, ou à Constituição Federal, à nação? Claro que as Forças Armadas têm que ser leal [sic.] à Constituição Federal e à nação. E a nação precisa que eles resgatem o país da situação de deriva que está chegando

    (…)
    O estágio 1 foi a deflagração do movimento pelo general Mourão na sexta feira; o estágio 2 começou, que são essas trocas de acusação de senadores contra o exército, contra o general Mourão, o general Villas Bôas. Isso vai, cada vez, agravando mais a crise. E o estágio 3 é a tomada do poder em Brasília pelas nossas Forças Armadas. Nós estamos agora no estágio 2 e, em alguns dias, estaremos no estágio 3”

É verdade que Senador Cristovam Buarque disse que o Brasil está sob intervenção militar?


Verificação dos fatos: Diante a grande repercussão que o suposto áudio fez nas redes sociais, o próprio senador Cristovam Buarque esclareceu em sua página do Facebook que o áudio é falso: Fonte: Facebook

Na verdade, em pronunciamento no Senado, no último dia 20, Cristovam Buarque afirmou que “a saída para o Brasil passa pelas urnas, não pelas armas”. Ouça aqui a íntegra do discurso do senador.

Buarque foi filiado ao PT entre 1990 e 2005 e comandou o Ministério da Educação entre 2003 e 2004, no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adbox