Breaking

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Delegado afirma que não houve estupro de 33 homens

Em uma conversa em um grupo do Whastapp o Delegado afirma que não houve estupro


Uma série de prints retirados de um conversa de um grupo do Whatsapp foi publicado pelo jornal Extra e mostra o delegado Alessandro Thiers, titular da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI), que foi afastado do caso da acusação de estrupo cometido por 33 homens contra a menor B.P, afirmando que não houve estupro.


Na conversa o delegado afirma que todo o depoimento da adolescente foi filmado e que durante a entrevista no Fantástico ela parecia outra pessoa.


Para o delegado a menor não foi estuprada e o relato dado ao fantástico teria ocorrido há tempos atrás e não agora:"Ela teve relação consentida com uma pessoa e não usou drogas ou álcool nesse dia, conforme ela e as pessoas que estavam com ela declararam. O relato de abuso que ela fala no 'Fantástico', ela relata que foi há tempos atrás e inclusive que os autores não foram mortos pelo chefe do tráfico local (Da Russa) por pedido da adolescente. O único crime seria a divulgação do vídeo".


No final o delegado deixar transparecer que acredita que a adolescente possa ter sofrido influenciada por Elisa Quadros, a Sininho - ativista acusada de envolvimento com uma série de protestos violentos ocorridos no Rio em 2014 - e da advogada  Eloisa Samy

Prints: Delegado afirma que não houve estupro


Os prints abaixo foram retirados da matéria do Jornal Extra

Delegado afirma que não houve estupro 5Delegado afirma que não houve estupro 6Delegado afirma que não houve estupro 7Delegado afirma que não houve estupro 8

 

A advogada Eloisa Samy Santiago que também foi afastada do caso pela família da garota postou na sua timeline no Facebook todo seu ódio contra os homens ao afirmar que é uma "feminazi" que adora praticar "misandria com azamiga". Misandria é o ódio, aversão, preconceito ou desprezo a pessoas do sexo masculino.






 -5  Eloisa Samy Santiago








"Um monte de macho me adicionou de ontem pra hoje no Facebook. Rs... Quero ver se vão se manter depois de descobrirem que sou uma feminazi comunista bolivarianista gayzista que adora praticar misandria com azamiga".( Postagem original de Eloisa Samy )


Concluindo: Será que houve estupro realmente ou será que tudo não passa, de acordo com a desconfiança do delegado afastado, de uma manipulação orquestrada por uma advogada militante feminista que se declara misândrica, ou seja, possui ódio, aversão ao sexo masculino?


Se de fato essa menina foi manipulada por sua ex-advogada, temos um caso gravíssimo de falsa acusação de estupro que destruiu a vida da menor tanto quanto se o estupro tivesse acontecido. Afinal, ao acusar falsamente pessoas ligadas ao tráfico de drogas, essa menina colocou a sua cabeça a prêmio.


Nós só podemos torcer para que a polícia esclareça de vez esse caso e puna todos os culpados conforme for o caso, estupradores se houver, mentirosos se houver. Um culpado podemos eleger facilmente. O rapaz que divulgou as imagens da menor na internet.


 



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adbox