Breaking

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Interruptor de esperma que liga e desliga o fluxo de esperma

Ja imaginou, ao invés de fazer uma vasectomia irreversível, o homem poder colocar um botão interruptor que liga e desliga o fluxo de esperma, impedindo assim que os espermatozódes saiam dos testículos?


Pois o inventor Clemens Bimek pensou nisso e criou um interruptor que é colocado no interior do testículo de modo que possa impedir ou liberar a passagem do esperma pela uretra.


O interruptor de espermas já foi patenteado e recebeu o nome de Bimek SLV, é feito de PEEK OPTIMA, um polímetro usado para implantes. O aparelho em si é de 18 milímetros de comprimento e pesa apenas 2 gramas.


Uma vez implantado após uma cirurgia que fura cerca de meia, hora, o interruptor de espermas pode ser sentido através da pele e ser ligado ou desligado conforme a vontade do usuário. De acordo com o inventor, a engenhoca está livre de desgastes e salvo não ocorra nenhum acidente imprevisto, pode durar a vida toda.


Para Clemens Bimek, o interruptor de espermas fornece maior flexibilidade que uma vasectomia, permitindo aos usuários controlar a sua própria capacidade de fertilidade ao invés de desabilitar essa capacidade para sempre.


[gallery columns="2" size="medium" ids="3727,3728"]

Mas a A vasectomia é reversível!

Bem , em relação a reversão da vasectomia, resposta mais correta é dizer que é e não é.


Tecnicamente, hoje consegue-se recanalizar o Vaso Deferente com o uso de instrumentos que aumentam a imagem, porém, muitas vezes, mesmo com o retorno do espermatozóide ao sêmen vê-se uma nítida dificuldade de se obter a gravidez. Isto acontece por problemas de formação de anticorpos antiespermatozóide produzidos pelo próprio homem após a realização da vasectomia.


Portanto, o procedimento é o melhor método anticoncepcional, mas somente para aqueles casais convictos de que nunca mais irão querer filhos. Se não existe tal convicção, é melhor optar por outros métodos anticoncepcionais. ( Fonte: Vasectomia e Reversão )


Para ser comercializado, ainda falta uma bateria de testes e aprovações dos órgãos de regulamentação. O próprio Bimek implantou em si mesmo o interruptor de espermas. Agora será feito um ensaio clínico com 25 para testar a segurança e a eficácia do produto.


Mas nem todos os urologistas acham essa ideia boa: Wolfgang Buhmann, porta-voz da Associação Profissional dos alemães Urologistas, (Professional Association of German Urologists) explicou ao Telegraph que "a válvula pode causar cicatrizes onde se encontra com o canal deferente", que poderia, então, bloquear o fluxo de espermatozoides, mesmo quando o interruptor é aberto.



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adbox