Breaking

domingo, 9 de agosto de 2015

Verdade: Transexual que desfilou como jesus foi esfaqueada

Transexual que desfilou como jesus foi esfaqueada e posta video no seu perfil do Facebook.

A transexual Viviany Beleboni, que ficou famosa por desfilar na parada gay como Jesus crucificado relata que na rua próximo a sua casa foi reconhecida por um "marginalzinho" que estava com uma faca. O elemento disse que ela não era de Deus e que deveria pagar pelo que fez.

Viviany relata que a sorte dela, é que tem 1 metro e 80 e é "homem" o suficiente para se defender e o rapaz não a feriu mais devido a sua auto-defesa. O marginal correu. Os ferimentos foram superficiais, e não perfurantes, apenas cortantes no rosto e no braço.


A transexual relata que não fez B.O. porque acredita que será mal tratada na delegacia , será chamada de homem e não vai dar em nada, ficando tudo por isso mesmo.


Ela termina o vídeo dizendo que será obrigada a ficar trancada dentro de casa, porque é isso que 'esses religiosos" "esse fanáticos" querem.


transexual agredido a faca



Assista ao vídeo: Transexual que desfilou como jesus foi esfaqueada.


[embed]https://www.youtube.com/watch?v=NjCqvtZRc1s[/embed]

 

Se o vídeo não abrir acima, por favor, assista diretamente no perfil de Viviany clicando aqui

OPINIÃO: Esse é um site extremamente cético que não acredita em tudo que as pessoas postam na internet sem as devidas provas. Pelo vídeo é impossível ver se de fato houve esfaqueamento, arranhões e cortes ou a origem dos ferimentos. Viviany ao se recusar a fazer um B.O. deixa de possuir um laudo de corpos e delitos para comprovar como foram feitos os ferimentos.


Vale lembrar que no vídeo ela explica que foi quase esfaqueada mas se defendeu, portanto os ferimentos não são perfurantes.


É preciso sim, fazer um B.O. E se existe uma certa insegurança, a vitima pode pedir para ir com outras pessoas e até chamar a imprensa se for o caso. Ainda mais um caso desses que ocorreu com uma pessoa que ganhou notoriedade em um assunto polêmico. Nenhum jornalista iria querer perder essa cobertura.


A vitima também pode ir ao hospital e fazer um laudo, ou ir diretamente ao Ministério Publico, ou ainda procurar ONG LGBTs para a auxiliar. O que não pode é deixar passar em branco essa agressão covarde, mesmo porque a omissão favorece ao marginal e acaba gerando desconfianças da veracidade do ocorrido.


Detalhe curioso: Pelo relato de Viviany, o agressor possuía uma faca, o que nos leva a pensar que se não foi tocaia pode ter sido uma tentativa de assalto. Pelo menos aqui no Rio de Janeiro, assaltos com facas tem sido muito comum.


Não podemos esquecer que há bem pouco tempo rolou na internet um boato sobre Viviany que foi desmentido aqui  mesmo no Verdade Absoluta na postagem: Travesti que desfilou como Jesus foi encontrado Morto.



2 comentários:

  1. Oi, Deh !
    Estranha a decisão dela, em não querer relatar o ocorrido às autoridades .
    Seria a primeira coisa que deveria ser feita, até para reprimir futuras agressões.
    Pode ser que ela tenha sido agredida até pelo fato de ser uma transex, e não pelo princípio religioso, vai saber.
    Pra mim, tem caroço nesse angu.

    ResponderExcluir
  2. http://ego.globo.com/famosos/noticia/2015/08/viviany-beleboni-decide-registrar-boletim-de-ocorrencia-por-agressao.html

    ResponderExcluir

Adbox