Breaking

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Identificado autor de comentários racistas contra Maju

Pelo menos um dos autores dos comentários ofensivos e racistas a jornalista Maju, da Rede Globo de Televisão, foi   identificado e levado a delegacia para prestar depoimentos. O suspeito é um adolescente de 15 anos, morador de Carapicuíba, na Grande São Paulo. Ele foi localizado nesta segunda-feira (6) e levado à delegacia onde foi ouvido e liberado logo depois.


Obviemanete que a Policia não deixou filmar o rosto e nem forneceu o verdadeiro nome do adolescente acusado de racismo.

Para chegar ao suspeito, os policiais da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância do DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa) rastrearam as imagens com as mensagens ofensivas e fizeram buscas nas redes sociais para identificar as páginas dos envolvidos. Também foram solicitados dados cadastrais e números de IPs ao Facebook.suspeito de fazer comentários racista a Maju é identificado

O grupo Warning do Facebook que se vangloriava de ter feito a organização do ataque,(https://www.facebook.com/groups/Perigowarning/) foi fechado pelo Facebook  ou pelos prórpios administradores na terça feira, e não se sabe se o adolescente que prestou depoimento na delegacia pertencia a esse grupo. Mas é de se estranhar que durante toda a segunda-feira e parte da terça-feira, nenhum dos mais atuantes membros do grupo Warning comentou nada a respeito da identificação de um dos autores dos ataques. Pelo contrário, continuavam a se gabar da dificuldade de serem localizados, devido ao mascaramento de IP e uso do TOR ( plugin de navegador que permite o anonimato e usado normalmente para acessar a Deep Web sem ser identificado) .


Provavelmente, sem certezas, apenas imagino que o adolescente identificado deve ser um dos inexperientes e inexpressivos membros do Warnig ou nem mesmo pertencer ao grupo, que entrou na onda do ataque. O grupo possuia mais de 12 mil membros e nem todos participam de ataques zueiros a terceiros na internet. A maioria aliás, nem sequer devia saber das atividades de ataques do grupo. Tanto é assim, que após o ataque a Maju e com a repercurssão do caso, muita gente deixou o grupo.


Algumas pessoas que participaram dos ataques racistas a Maju não usaram perfis Fakes, usaram perfis reais e podia-se facilmente identificar, em seus perfis, familiares e rostos reais. Os verdadeiros responsáveis pelos ataques, aqueles que organizaram, dificilmente serão localizados. Não existe nada mais fácil que criar uma conta falsa no Facebook com todos os dados falsos. E a localização do IP só vai ocorrer se deixarem brechas, coisa que duvido.


A pena para quem comete esse tipo de crime é de dois a cinco anos, além de multa. No caso do adolescente, ele responde por ato infracional, podendo, a critério da Justiça da Infância e da Juventude, responder a alguma medida socioeducativa.


Concluindo:  Policia identificou um dos autores do ataque racistas a jornalista Maju. O adolescente prestou depoimento e foi liberado. A policia ainda tenta identificar outros agressores, mas o  grupo que se dizia responsável pelo ataque não existe mais em seu antigo endereço no Fcebook, e portanto não há, até o momento, confirmações de que o adolescente identificado pertencia ao grupo.


 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adbox